02/02/2009

Vida ao contrário

Sexta-feira assisti no cinema: Curioso Caso de Benjamin Button.

Eu sei que o filme foi inspirado num conto.
Mas me lembrei de uma crônica que eu li uma vez do Charles Chaplin.
A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deverí­amos morrer primeiro, nos livrar logo disso.

Daí­ viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí­ você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.

Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?
Com certeza seria cômico se não fosse triste..
Pois no filme, nada é perfeito! A história já começa com a mãe da criança morrendo no parto, e o pai inconformado com a feiúra do filho abandonando-o frente a uma casa de repouso para idosos. Ele "cresce" ali, no meio dos velhinhos, como um velhinho mesmo. Mas que aos poucos vai rejuvenescendo e se descobrindo.

Eu gosto de filme, mas não entendo muito. Um dia um amigo me disse: "Você vai gostar mais ainda de filme, o dia que você aprender a assistir o filme pelos diretores e roteiristas e não pelos atores". E realmente, os últimos filmes que tenho assistido, sempre procuro saber quem é o diretor para comparar com os filmes que ele já fez, e é batata. O filme acaba sendo ótimo como os outros. Com aquela certa semelhança de praxe.

Posso dizer que O Curioso Caso Benjamin Button é um filme lindo, triste e impressionante. Assim como o Forest Gump (do mesmo roteirista, óh.. viu?) que também tem um certo humor e história de amores impossíveis.

Enfim.. Embora como sempre, tem um monte de coisinhas que não tem nada a ver no filme. Mas isso eu deixo para os olhares mais críticos, por que o filme é ótimo!
O figurino é perfeito.
A maquiagem é excelente.
A história é interessante.
E o Brad? Puts.. O Brad é FANTA.
Fantástico!

Ai ai
E eu.. assisti esse filme na sexta-feira com minhas amigas, e elas tiveram a feliz idéia de ir pra uma baladinha depois do filme. Mas quando o filme acabou, chuta quem que teve que ficar no banheiro por quase meia hora?
Porque eu quaaaaaaaaaase neeeeeeeeem chorei.
Maldita maquiagem!

6 comentários:

Maritânia disse...

Quero dizer que adorei o filme também. Chorei um monte(normal) e vi alguns homens soluçando também,hihi
Fikei impressionada com as transformaçôes do Brad Pitt( ate velhinho ele fica lindo).
Fazia tempo que não via um filme que não paro de falar pra todo mundo.
Vale a pena assistir mesmo!!

Aline Aguayo disse...

Aaah! Tô doida pra assistir!
E sim, concordo com o Chaplin!
;*

andre disse...

um bom filme, claro. brad pitt sabe representar qdo quer. envelhecer é uma injustiça, principalmente com quem dá valor a vida. só os boçais deveriam envelhecer...

Tati disse...

Me apaixonei pelo filme, também... Merecedíssimas as TREZE indicações ao oscar que recebeu, né?? =D

Welton Nogueira disse...

um dia assistirei esse filme, não sei qdo.

Carlos disse...

Assisti e tem tudo para se tornar um filme super premiado no Oscar.