10/08/2009

HOJE É DIA DE QUE?

Domingo foi dia dos pais, portanto..
Parabéns a todos os pais desse meu Brasil varonil!

Esses dias eu estava conversando com um amigo e ele questionou por que não existia o Dia dos Filhos, levando em consideração que existe o Dia dos Pais e Dia das Mães. Confesso que nunca me perguntei isso, mas respondi perguntando se o Dia das Crianças valia como Dia dos Filhos. Ele me respondeu que valer valia, mas só pra quando a gente é criança, porque ao afinal das contas, hoje que somos mais grandinhos não recebemos mais felicitações e muito menos presente como manda o costume, portanto, Dia das Crianças não vale, pois realmente não existe uma data comemorativa para nós, filhos.

Ok, tudo bem. Eu não vou chorar por isso, não vou fazer greve e muito menos vou dormir na pia. Para mim, não é necessário ter dia do pai para lembrar o pai que eu tenho, não é preciso ter o dia da mãe, para fazer alguma almoço especial para ela. Muito menos ser Dia dos Namorados para ter uma noite romântica. Para mim, todo dia é dia de todo mundo, todos os dias são iguais, onde devemos tratar as pessoas como se todos os dias fosse o dia delas.

Quem que não gosta de receber uma presente ou um chamego num dia inesperado? Quem que não gosta de ser tratado bem? Todo mundo. Mas parece que as pessoas precisam ter um dia especial para fazer isso. Sinceramente, desculpa aí, mas eu não preciso. Tento demonstrar minha admiração e afeto no dia a dia, e não somente em datas sazonais como Natal, Aniversários e Páscoa. Tudo bem que não sou de ficar declarando meu amor eterno aos outros para os quatro cantos do mundo. A maneira que procuro demonstrar meu amor, a minha estima, o quanto é bom tê-las por perto, são com minhas atitudes. Mostrando o quanto elas são importantes para mim e eu para elas.

Queria aproveitar o espaço e propor um desafio: Que tal agir com esse espírito fraternal o ano inteiro? Desafio a todos a tentarem viver todos os dias como se fosse dia dos pais, dia das mães, dia do amigo, dia do filho, dia do namorado, da sogra, do amigo, do marido, da esposa, do cachorro, do índio, da árvore! Viver como se fosse Natal, Páscoa. E principalmente, viver todos os dias como se fosse Ano Novo.

E já que se faz necessário. Deixo aqui meus parabéns não somente aos pais de sangue, deixo também aos pais de criação, aos que queriam ser pais e não são, aos pais emprestados, aos que são pais e não sabem, aos avós que também bancam o pai de vez em quando, aos irmãos que muitas vezes fazem o papel de pai e às mães que muitas vezes, também são pais.

6 comentários:

Welton Nogueira disse...

Os pais nos deram a vida e passam boa parte de nossas vidas nos sustentando, educando, dando amor e nos ajudando sempre. Você não acha que isso é um ótimo presente?

K-prA disse...

Dormir na pia? que diabo de expressão é essa? esse povo de Foz viu...

Dormir na pia...Xibiu... esses regionalismos hehehe!

Vívian Freitas disse...

oi querida, adorei a visitinha lá no Nossa Caixinha e no Básico.

Beijinhos...

adenilson disse...

e tbm não existe o dia da verdade.
se existe dia da mentira q é uma merda.....pq nao o da verdade?...
se as pessoas q levam datas a sério levarem essa a sério tbm..quem sabe verdades não vem a tona em alguns setores da vida.....
enfim...
datas comemorativas as vezes são desnecessárias..
meus pais todos os dias é dia deles.
jamais haverá alguem mais importante q eles ..
e claro....se essa data é só pra dar presente...
tbm não dou....aniversário e natal já é o bastante...

abraço
ótima semana
e "o campeão voltooou...o campeão voltoooou...."
feliz dia do controle remoto de ar condicionado.
www.bocadekabide.blogspot.com

exoticlic.com disse...

bom questionamento né... tem dia das crianças mas porque não do filho?

Kell disse...

Concordo plenamente! Precisamos ser autenticamente bons e gentis, não somente em dias supostamente especiais. As pessoas é que são especiais!

beijos.